AGENDAMENTO DE CONSULTA
TEL. 11. 5090-1244

Dermatologia Clínica


Diagnóstico e tratamento clínico das doenças que acometem a pele, o maior órgão do corpo humano.


Cicatrizes de Acne


O tratamento das cicatrizes de acne sempre foi um grande desafio para o dermatologista. Não se espera a correção total das lesões causadas pela acne, uma vez que a doença pode atingir toda a pele e o tecido celular subcutâneo. O objetivo final do tratamento é obter a melhor correção possível, combinando o máximo de técnicas disponíveis na medicina.

O quadro de acne pode resolver deixando diferentes tipos de cicatrizes. A cicatriz é uma parte essencial do processo natural e biológico de cura, após um ferimento na pele. As cicatrizes são áreas de tecido fibroso que vão substituir a pele normal que foi danificada durante a lesão. Entre os principais fatores determinantes para o aspecto final de uma cicatriz, temos:

Genética

Representa um dos principais fatores na cicatrização. Alguns pacientes podem evoluir com poucas cicatrizes de acne ou com muitas cicatrizes. Por exemplo, o queloide é muito frequente na população negra e asiática, o que demonstra nítida influência genética.

Fatores locais da ferida

São fatores relacionados à ferida, que podem interferir no processo de cicatrização, tais como: tamanho e profundidade da lesão, presença ou não de infecção secundária, presença de secreções, necrose tecidual, corpo estranho, hematoma e manipulação do local.

Localização da cicatriz

Regiões como esterno, deltoide e dorso são mais suscetíveis a formarem cicatrizes com má qualidade estética.

Idade do paciente

Pacientes mais idosos geralmente apresentam cicatrizes mais finas que pessoas jovens, já que a idade avançada diminui a resposta inflamatória.

Estado nutricional

O estado de nutrição alterará todas as fases do processo de cicatrização. A hipoproteinemia diminui a resposta imunológica, síntese de colágeno e função fagocítica.

Doenças crônicas

Doenças metabólicas sistêmicas podem interferir no processo cicatricial.

Uso de medicamentos

A associação de remédios pode interferir na cicatrização, como por exemplo: anti-inflamatórios, antibióticos, esteroides e agentes quimioterápicos.

As linhas de força da pele

A pele possui linhas naturais de força e tensão, como as pregas do punho, por exemplo. Ferimentos paralelos às linhas de força irão formar cicatrizes com aspecto melhor do que aqueles que contrariam essas linhas.

Todos os tipos de cicatrizes podem trazer consequências, sendo estas de ordem física ou emocional. Às vezes por questões físicas (como problemas de flexibilidade) quando a cicatriz impede a pessoa de movimentar facilmente a área afetada, mas também por questões emocionais, uma vez que as cicatrizes têm um forte impacto na aparência e confiança das pessoas.

Tipos mais comuns de cicatrizes de acne

Cicatrizes Atróficas

A cicatriz é considerada atrófica quando existe perda das estruturas subjacentes que apoiam a pele, como por exemplo, o músculo e a gordura. Este tipo de cicatrização é frequentemente associada à acne, varicela, outras doenças, cirurgias ou acidentes.

Cicatrizes Hipertróficas

As cicatrizes hipertróficas ocorrem quando o corpo produz colágeno em quantidades anormais ou então em quantidades normais, mas de forma desorganizada, o que faz com que a cicatriz fique com uma textura mais elevada em relação à pele circundante, no entanto, respeitando o limite anatômico da pele.

Queloides

O queloide pode ser visto como cicatriz que cresce muito além dos limites iniciais da própria lesão. Este crescimento desregulado deve-se ao fato do corpo não parar de produzir colágeno novo e está muitas vezes relacionado a fatores étnicos.

Cicatriz Normal

Neste tipo de cicatriz a pele ganha o aspecto e consistência muito semelhante ao da pele antes do ferimento, ou seja, resulta normalmente de ferimentos ligeiros.

O paciente com cicatrizes de acne

O paciente que tem cicatrizes de acne, geralmente não tem só um tipo de lesão. As cicatrizes são polimórficas, não são únicas e, por isso, a identificação dos diferentes tipos é necessária para o planejamento terapêutico, ou seja, a escolha das melhores opções para abordagem dos diferentes tipos de cicatrizes, dos diferentes tipos de pele, diferentes localizações, dentre outros.

Para o tratamento, programar a melhora geral da pele e das lesões que devem ser individualmente abordadas. Verificar a espessura, coloração, grau de oleosidade e presença de anexos da pele como um todo. As cicatrizes devem ser observadas em relação à sua textura, localização, número, dimensões e forma, bem como sua profundidade ou elevação em relação à área adjacente.
Deve-se programar a melhor sequência terapêutica para cada caso. A classificação permite indicar corretamente procedimentos específicos para o tratamento dos diferentes padrões clínicos de cicatrizes.

Algumas opções de tratamento das cicatrizes de acne

Dermabrasão

É o método de tratamento que consiste em lixar as camadas superficiais da pele. Permite corrigir a superfície de cicatrizes e irregularidades da pele. Ela determina bons resultados em cicatrizes da acne, tatuagem, cicatrizes cirúrgicas, rugas e cicatrizes da varicela/ catapora. A dermabrasão pode ser feita manualmente por meio de lixas ou com aparelhos elétricos sob anestesia local. O paciente habitualmente retorna às atividades cotidianas em duas a três semanas. Mudanças na coloração da pele são comuns, porém geralmente desaparecem nos primeiros seis meses.

Resurfacing

Deve ser entendida como uma técnica que visa a remodelar a pele a fim de obter uma textura mais macia e uniforme. Pode ser realizada a partir do laser e peelings químicos. Apresenta bons resultados no manejo de cicatrizes e imperfeições da pele. O laser usa uma fonte luminosa de alta energia. Existem vários tipos de laser, cada qual usado para um determinado fim. O paciente retorna ao trabalho em 3 a 5 dias. Mudanças na pigmentação são comuns, porém geralmente desaparecem nos primeiros seis meses. Peeling é uma expressão inglesa que significa descascar; assim, o peeling químico é usado para descascar a pele em profundidade variável de acordo com a indicação dermatológica. Desta forma, temos o peeling superficial, médio e profundo. O dermatologista dispõe ainda de vários tipos de ácidos para realizar o peeling. Esta técnica permite o tratamento de cicatrizes e irregularidades, além do envelhecimento cutâneo, pois promove um aspecto mais jovial à pele. O paciente submetido ao peeling superficial normalmente tem seu cotidiano preservado, enquanto o profundo necessita de repouso por cinco a sete dias.

Preenchimento

Esta técnica consiste em preencher cicatrizes que apresentam depressões com material chamado preenchedor. Existem diversos tipos de preenchedores, de efeito temporário ou prolongado. O preenchedor usado será aquele mais indicado para o grau de depressão. Geralmente o procedimento não necessita de anestesia e o paciente volta ao cotidiano imediatamente.

Micro enxertos

Os micro enxertos são pequenos transplantes de pele saudável para a área da cicatriz. Esta técnica usa um delicado instrumento chamado punch para retirar a pele da área doadora. Normalmente a área doadora se localiza atrás da orelha. O micro enxerto é especialmente indicado para cicatrizes profundas da acne.

Crio cirurgia e Infiltração de Corticosteroide

Tanto a Crio Cirurgia quanto a infiltração de corticosteroide são usadas particularmente no tratamento de cicatrizes queloideanas e hipertróficas. Estas cicatrizes são exuberantes, duras e de coloração rósea ao castanho. São comuns nos indivíduos de pele escura e orientais. A crio cirurgia consiste no congelamento da cicatriz. Geralmente é associado com a infiltração de uma substância chamado corticosteroide dentro da cicatriz. O procedimento confere algum desconforto e pode ser realizado com anestesia local. Várias sessões são necessárias. O objetivo de ambas as técnicas é reduzir o tamanho da cicatriz.

O resultado do tratamento dependerá bastante da gravidade da cicatriz, também depende bastante do tratamento aplicado. É crucial consultar o seu dermatologista, pois ele irá avaliar qual o tipo de cicatriz que você tem, o estado da cicatriz, bem como o tempo que ela tem, e assim determinar os métodos que podem ser mais eficazes no processo de remoção de cicatriz.

Dra. Érica Monteiro – CRM 87350-SP RQE 85687
Dermatologista




Veja também